terça-feira, 22 de julho de 2014

PORTUGUÊS AO CAIR DA TARDE


PERGUNTA DA
 
 
Amado Mestre, Zazo Araujo, tenho uma pergunta de Português. Muitas pessoas falam, por exemplo, "Ela havia trago." Me soa muito errado mas não sei explicar. Será que você pode me dizer se existe um erro e qual é ele? Obrigada!

EXPLICAÇÃO DO

 
Existe sim, querida Neide. Como sabemos, alguns verbos têm duas formas de apresentar o particípio passado. Sobre eles, dizemos que são "abundantes" na forma participial. Essa formação do particípio, quando regular, apresenta os finais "ado", "ido" ou "ndo", sendo essa última mais rara. Exemplos do binômio "infinitivo/particípio: cantar/cantado, amar/amado, vender/vendido, curtir/curtido... agora, saca só: vir/vindo (tipo "eu não devia ter vindo aqui"). Esta é a primeira parte da explicação. Vamos à segunda
Quando o verbo é abundante no particípio, isso quer dizer que, além do finalzinho regular, como vimos na primeira postagem, ele apresenta outra forma, esta irregular. Se não, vejamos o trinômio "infinitivo/particípio regular/particípio irregular" de alguns verbos: matar/matado/morto, benzer/benzido/bento, ascender/ascendido/assunto. Agora dois bem interessantes: pagar/pagado/pago e pegar/pegado/pego É por causa desse último que muita gente quer criar o falso trinômio "trazer/trazido/trago". Alerta vermelho, porque não existe a forma participial irregular "trago".

Editei a última postagem. Eu havia escrito que não existe o particípio "pego", mas esse existe. Doquinha me alertou. Eu queria dizer que não existe a forma participial "trago". O verbo "trazer" tem apenas o particípio "trazido".
 
A forma de uso desses particípios é que me soa interessante. Via de regra, preferimos os particípios regulares quando temos sujeito agente, isto é, voz ativa. Exemplos: "O policial não devia ter matado o bandido"; "Eu poderia ter pegado uma gripe".

Agora, na voz ativa, a tendência é ficarmos com o particípio irregular. Vejamos exemplos: "O bandido foi morto por policiais"; Eu fui pego em flagrante, fazendo uma traquinagem".
Por fim, a gente diz muito nas igrejas que "Jesus Cristo foi assunto aos céus". Deve ter um bando de gente achando que ele "virou assunto, tema de conversas no céu", kkk.

É isso, amiga Neide Colson. Obrigado pelas palavras, Daria Lowe e Nane Sylvestre.
Mas tem outra coisa, Daria Lowe. Você é uma pessoa que lê. Isso faz toda a diferença. Faz uns anos, li um texto que dizia que Machado de Assis não sabia quase nada de gramática. No entanto, suas frases são citadas nas gramáticas por aí, direto.

É mesmo, Nane.

A Doquinha é fundamental. Valeu, gente.
PARTICIPAÇÃO DA 


Vou me meter aqui, Neide. Muitas pessoas acham bonito usar particípio reduzido, mas nem todos os verbos possuem essa forma (e quando possuem - os chamados 'verbos abundantes' -, não é correto usar com qualquer verbo auxiliar). "Trago" como particípio não existe; assim como também não existe o particípio "chego". O correto é "havia trazido" e "havia chegado". Desculpa a intromissão, professor Zazo. Fique à vontade para dar os esclarecimentos técnicos... rs

Quem tá arrasando é o Zazo, Daria ... Minha explicação ficou primária perto da do catedrático.
Kkkk Osmose não, Daria. Na verdade, você aprendeu o correto e apreendeu a regra, apesar de não conseguir explicá-la... Entendeu?

Graças a Deus e às minhas leituras - desde muito pequena -, nunca tive problemas com o Português também, Daria . Muitos acham que minha fluência na Língua deve-se ao fato de eu ser jornalista... Sabem de nada, inocentes! rs Fico perplexa com erros grassos cometidos na mídia... Ser jornalista não é sinônimo de falar e escrever corretamente. Quanto à leitura, eu acredito ser o grande pulo do gato: geralmente, quem tem o hábito de ler escreve corretamente.
Eita... falamos quase que simultaneamente sobre a questão da leitura, Zazo

REMARQUES DA 

 
Arrasou...
Acho que ta todo mundo arrasando... Eu falaria de forma correta mas por osmose não por conhecimento das regras.

Obrigada Nane Sylvestre, é que nem me lembro de ter estudado isso, mas a minha mãe é professora e desde pequena que ouvimos correções do português, aparentemente causou um grande impacto no meu português.

AGRADECIMENTOS DA 
 
Wow!!!!!!!! Amigos queridos. Que papo gostoso ao cair da tarde! (Como o "Piano ao Cair da Tarde." Kkkkk lindíssimo, caro catedrático, Zazo Araujo, por isso lhe perguntei. Mas, agradeço muito a participação da Nane Sylvestre, que também entende muito do assunto e que de agora em diante vai poder explicar ao mesmo nível do Zazo! Obrigada Daria Lowe, por ter participado de forma mais "ao nosso nível", mas também de muito peso, pois é com "êsse tipo de Brasileira" que interajo no Facebook. A sua grande maioria (dos amigos do Face) não interessa tal assunto. Eles seguem suas vidinhas tranquilas e falando um Portuguêzinho marromeno! Kkkkk (sem ofensa), eu também não me interesso quando o assunto é Alemão ou Russo! Kkkkkkkk

Também gostaria de RESSALTAR a participação da grande Doquinha, que CORRIGIU o Zazo Araujo (e olhe que ela estava na cozinha, kkkk).

 

 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário