quinta-feira, 17 de julho de 2014

BATEU UMA SAUDADE DA BAIXINHA!


Hoje me bateu uma saudade daquela baixinha! Tampinha! Talentosa!
Decidi primeiramente ouvir e ver todo o seu show (youtube). Até compartilhei no Face. Depois ouvi uma música da sua filha, Maria Rita - muito talentosa, voz que lembra a da Elis, muito bonita! Aí, decidi ouvir uma entrevista realizada na TV Cultura – Jogo da Verdade. Que jogo, que verdade! Durante a entrevista passei por vários sentimentos e pensamentos. Senti pena, que desperdício! Depois também pensei nas ‘verdades’! Pensei - é mesmo! Ela deve ter passado por muita coisa pra chegar àquelas conclusões! E ainda, ela tinha uma tristeza profunda! Finalmente comecei a pensar - o que será que a levou a tirar sua própria vida? Tenho certeza de que muitos já tentaram decifrar o enigma. Principalmente seus filhos, seu ex-marido, seu marido na época em que morreu. Que coisa! Mas, bem no final da entrevista ela revela mais do que eu pensava que ela poderia revelar. Ela reconhece todos os da sua geração que realmente eram a “feijoada”, o resto dava pro gasto, era muito “pastel, muita feira. Feijoada mesmo, nós que fizemos!” Ela mencionou, “Tá confuso! Ninguém faz nada certo... A hora tá errada.”  “O 666 tá solto! É muita confusão!” “É muita loucura e eu sou mais louca que a loucura que tá solta!.... É fruto da minha observação. Pode ser que eu esteja vendo a vida por um prisma errado, mas é o que eu acho!” Pronto! Disse tudo! Essa foi a última entrevista dada por Elis, 15 dias antes de tirar a sua vida. Não dá pra concluirmos nada porque realmente não sabemos nada. Mas fica em aberto pra entendermos no futuro. Quanto ao nosso presente, resta-nos pensar: está confuso pra nós? Somos loucos? Vemos a vida por um prisma certo? Como é a nossa visão de mundo? E se o anti-cristo (666) realmente está vivo, o que será de nós?
RIP Elis Regina Carvalho Costa (1945-1982)



Nenhum comentário:

Postar um comentário